CRESCIMENTO DE RECEITA

O principal fator para os bancos adotarem a abertura digital de contas é a oportunidade de aquisição de receita com novos clientes. Esse fator tem peso maior do que a redução de custos e de pessoal com a diminuição da abertura de contas nas agências. Mas a mentalidade derivada do modelo baseado em agências, infelizmente, ainda se mantém na forma como os bancos encaram a abertura digital de contas. A maioria das iniciativas trabalha apenas a captura de informações, sem mexer nos processos de retaguarda.

EXPERIÊNCIA DO CLIENTE

Clientes de bancos querem mais que uma abordagem transacional. Realizar transações é o óbvio. Os clientes querem experiência memoráveis, que funcionem “como mágica”, oferecendo a mesma transformação e conveniência que Digital trouxe para outros aspectos de sua vida. Isso requer que o banco foque menos em cumprir regulamentações e mais na qualidade da experiência, que deve ser preditiva e proativa, para entregar encantamento.

PLATAFORMA UNIFICADA

O processo digital precisa ser contínuo e sem quebras, isolando o cliente das inconveniências geradas pela presença de múltiplos departamentos separados do banco. A abertura digital de contas não permite os prazos de entrega artificiais criados por processos internos antiquados. Não é suficiente fornecer uma interface digital e levar dias para processar a abertura. As informações e transações necessárias devem estar online e com resposta instantânea, de maneira ágil e responsiva.